Autismo: sinais de alerta

Por Andrea Werner Bonoli, Blog Lagarta Viva Pupa

Dia Mundial da Conscientização do Autismo (02 de abril) está chegando e eu queria resumir, em um único post, os principais sinais de alerta. Assim, fica mais fácil pra cada um compartilhar com os amigos e os círculos de conhecidos.

A minha esperança é que as pessoas – principalmente os pediatras – nunca mais vejam uma criança de 2 anos que não fala e achem que está tudo normal, que é assim mesmo.

Então, aqui vai. A fonte é o CDC (Centers for Disease Control and Preventions). Se a criança apresentar quaisquer desses sinais (levando em consideração a faixa etária), deve ser levada a umneurologista ou neuropediatra para avaliação. Lembre-se de que quanto antes é feito o diagnóstico, mais cedo começa a intervenção!

Bebê de 9 meses:

  • Não aguenta seu próprio peso nas pernas (com ajuda)
  • Não se senta com ajuda
  • Não balbucia (“mamã”, “baba”, “papá”)
  • Não faz brincadeiras que envolvem imitação
  • Não olha quando é chamado pelo nome
  • Não parece reconhecer pessoas familiares
  • Não olha para onde você aponta
  • Não passa um brinquedo de uma mão para a outra

Bebê de 1 ano de idade:

  • Não consegue manter-se de pé com ajuda
  • Não procura pelas coisas que ele vê você esconder
  • Não diz palavrinhas como “mamãe” ou “papai”
  • Não aprende gestos como “dar tchau” ou balançar a cabeça (para “não”)
  • Não aponta para as cosias
  • Perdeu habilidades que tinha

Bebê de 18 meses de idade:

  • Não aponta para mostrar as coisas para as pessoas
  • Não anda
  • Não sabe para que servem coisas que ele já conhece
  • Não imita os outros
  • Não segue instruções simples (como “pegue o brinquedo”)
  • Não adquire novas palavras
  • Não fala, pelo menos, 6 palavras (excluindo repetições)
  • Não percebe (ou parece não dar importância) quando o pai ou a mãe chegam ou saem
  • Perde habilidades que já tinha

Bebê de 2 anos idade:

  • Não usa frases de duas palavras (por exemplo “dá água”)
  • Não sabe o que fazer com coisas comuns como pente, telefone, garfo, colher
  • Não imita palavras e ações
  • Não segue instruções simples (age como se fosse surdo)
  • Não anda de forma estável
  • Perde habilidades que já tinha

O Dr Walter Camargos, de Belo Horizonte, fez um vídeo muito interessante, com a ajuda dos pais de seus pacientes, juntando vídeos das crianças autistas quando eram bebês, justamente pra mostrar os sinais que já estavam ali. Clique aqui e confira o video e post completo. 

Anúncios