Um papinho com crianças sobre casamento gay

foto-4 Por Sônia Pessoa

Dizem alguns livros sobre educação infantil que a gente deve responder somente o que a criança pergunta. É importante permitir que a própria criança encaminhe o seu raciocínio e tire suas próprias conclusões. Afinal, muitas vezes, o adulto apresenta um raciocínio pronto e passa a induzir a criança de acordo com os seus (pre) conceitos. 

Acreditando nisso e no mundo de respeito à diversidade, tive o seguinte papo com o meu filho, de seis anos, sobre a união estável de duas amigas homossexuais. E depois, o pai dele explicou sobre a nossa participação em uma manifestação a favor do casamento gay. 

Diálogo meu com o Pedro…

– Quer ir a um casamento comigo?

– Quem vai se casar?

– Duas amigas minhas, a Ja e a Jo.

– É programa de adulto ou de criança?

– É de adulto, a comemoração vai ser em um bar.

– Posso ficar na casa da minha tia, brincando com as meninas e com o cachorro?

– Sim, pode…

– Mãe, a gente já tinha visto duas mulheres se casarem? Eu acho que nunca vi… tem jeito?

– Sim, Pedro, algumas mulheres se casam com mulheres

– Mãe, homem se casa com homem?

– Sim, Pedro, em alguns casos, eles se casam sim. Em outros casos, homem e mulher se casam

– Mãe, a Jo é o que da Ja?

– Era namorada, agora é esposa

– E a Ja é o que da Jo?

– Era namorada, agora é esposa

– Uai, então, quando duas mulheres se casam fica tudo igual – quer dizer, todas são esposas?

– Sim

– E quando homens se casam todos são esposos?

– Sim

– E quando homens e mulheres se casam? São esposos e esposas ou marido e mulher? O que é melhor usar?

– Eu prefiro marido e mulher, é mais informal…

– Ah, entendi… e elas vão ter filhos?

– Sim

– Quando nascerem você me apresenta?

– Claro

Meses depois estávamos em Paris, em janeiro de 2013, e fomos ver a manifestação a favor do casamento para todos na Praça da Bastilha. E o pai do Pedro se encarregou das informações. Dessa vez as perguntas foram feitas pelo pai…

– Filho, você sabe o que é essa manifestação?

– Não tenho a mínima ideia…

– São pessoas do mesmo sexo, homens e homens, e mulheres e mulheres que querem se casar…

– Mas por que eles precisam ir às ruas para poder se casar?

– Porque algumas pessoas não acham legal esse tipo de casamento.

– Sério, pai?

– E você? Acha que tem algum problema?

– Não, pai. Tem até umas amigas da minha mãe que se casaram, lembra? Eu não quis ir porque era programa de adulto. Eu acho legal…

Anúncios