28 de junho: Dia do Orgulho LGBT, por uma educação sem homofobia

escola sem homofobia 2Por Sônia Pessoa

Caros, Tudo Bem Ser Diferente tem tentando divulgar temas relacionados à educação inclusiva, em seus aspectos mais amplos, que contemplem diversas minorias, mas se preocupa com os detalhes.

Temos assistido a um movimento crescente e respeitoso, de defesa dos direitos LGBT no Brasil, com o qual acreditamos estar em consonância. Por outro lado, assistimos a uma crescente violência contra a população LGBT, não só a violência discursiva, mas a violência física, chegando, muitas vezes, a agressões sérias e até mesmo assassinatos. E assistimos, ainda, a um terceiro movimento, que usa o discurso homofóbico para lutar contra a homofobia, prática com a qual não compactuamos.

Aproveitamos o dia 28 de junho para reforçar que o blog apóia o movimento LGBT, em busca de uma escola sem homofobia, com respeito à diversidade sexual. E que se posiciona contrariamente ao projeto chamado de Cura Gay, não há cura para o que não é doença, homossexualidade não é doença.

A seguir, reproduzimos algumas links para algumas matérias. A primeira sobre a posição do  Conselho Federal de Psicologia (CFP) que considera um retrocesso o projeto da “cura gay”. A segunda sobre a violência crescente contra a população LGBT e a terceira a história do dia do orgulho LGBT.

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) considera um retrocesso a aprovação do projeto chamado “cura gay” pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (leia nota oficial abaixo). Segundo a conselheira do CFP, Cynthia Ciarallo, a resolução fere um direito já consolidado constitucionamente. O conselho ressalta que, em 1990, a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade do rol de doenças. Leia mais.

O número de denúncias de violência contra homossexuais no Brasil praticamente triplicou no último ano, passando de 1.159 em 2011 para 3.084 em 2012, segundo um balanço divulgado nesta quinta-feira pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Confira aqui a reportagem. 

História do Dia 28 de Junho, fonte Associação Brasileira LGBT

No mundo inteiro, tradicionalmente celebra-se o chamado Dia do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) no dia 28 de  junho.

A significância do Dia 28 de Junho é que marca o início do movimento moderno LGBT em prol da liberdade de expressão e igualdade de direitos deste segmento da população.

Em 28 de junho de 1969, ocorreu, na cidade de Nova York, o que veio a ser conhecido como a Rebelião de Stonewall. Stonewall era (e ainda é) um bar de  frequência LGBT que sofria repetidas batidas policiais sem justificativa.

Naquele dia, os frequentadores se revoltaram contra a polícia e o tumulto que se seguiu durou três dias, mudando para sempre as atitudes repressivas das autoridades perante as pessoas LGBT e dando início à luta pela igualdade de direitos de LGBT.

Todo ano desde então esta data é celebrada por meio de paradas e outros  eventos culturais, numa expressão de orgulho – e não de vergonha –  de assumir publicamente a orientação sexual e identidade de gênero LGBT.

No Brasil as Paradas do Orgulho LGBT começaram a se tornar um importante momento de expressão e visibilidade desta população a partir de 1995.

Anúncios