Barbie engorda para ficar mais parecida com mulheres de verdade

72266Duas versões da boneca da Mattel questionam a saúde da magrela mais famosa do mundo dos brinquedos

Economia / Estadão /

SÃO PAULO – Muitas versões da boneca Barbie já foram criadas desde que ela foi inventada em 1959, baseada em uma boneca erótica alemã. Já foram lançadas Barbies de diferentes profissões, origens étcnicas e fantasias que a ajudaram a virar a boneca mais vendida no mundo.

Agora começam a surgir variações para aqueles que sempre criticaram a sua principal característica: a de ser doentiamente magra, beirando a anorexia.

Um designer norte-americano criou um protótipo em 3D de uma Barbie muito menos magra e mais curvilínea, baseada nas dimensões das mulheres de verdade.

Nickolay Lamm criou o protótipo da boneca com altura menor, pernas menos compridas e corpo um pouco mais ‘alcançável’, já que uma das principais críticas à boneca é que ela prega um tipo físico impossível, mesmo com os mais drásticos regimes.
O artista usou as medidas padrão de uma mulher com 19 anos norte-americana. “Se criticamos a magreza das modelos, devíamos pelo menos estar abertos à possibilidade de que a Barbie pode também influenciar negativamente as crianças”, explicou o artista ao jornal “The Huffington Post”.

“A Barbie proporcional à realidade também é atrativa”, acrescentou Nickolay Lamm.

Anorexia. Galia Slayen, estudante universitária americana que sofreu de distúrbio alimentar, também tentou fazer uma Barbie real em tamanho natural, mas ficou chocada com o resultado.

O resultado da sua experiência foi uma mulher extravagante, com as pernas finas como lápis e seios que ameaçavam derrubá-la. O índice de massa corporal (IMC) era de uma pessoas com anorexia grave.

“Se a Barbie fosse uma mulher de verdade, ela provavelmente não iria menstruar e teria que andar de quatro, devido às suas proporções”, disse a estudante. Outra consequência da magreza e altura exageradas seria a osteoporose e a baixa frequência cardíaca

A estudante disse à rede CBS News que o objetivo da sua versão da Barbie é apenas o de chamar a atenção das pessoas. Os transtornos alimentares, segundo ela, são pouco comentados, apesar da sua gravidade.

Anúncios