A amizade com os sobrinhos e o desejo de ter filhos, Geraldo Junior, Ser Diferente é Normal

jcEu e meus meninos

Por Geraldo Paiva Jr*, http://www.tudobemserdiferente.com

 Já falei muito aqui da minha família, mas hoje quero falar  de dois carinhas, que em fases distintas me ensinaram muito, e me ajudaram  a ser hoje um pouco do que eu sou , da minha personalidade e do que quero para o meu futuro.

O Gustavo chegou em  nossa vida no inverno de 1996, em meios aos jogos Olímpicos e eu tive que ficar em casa, torcia, com uma olho na teve outro no telefone a espera da notícias sobre a chegada dele, meu primeiro sobrinho.

Com isso, passavam pela minha cabeça pensamentos como:  será que ele vai gosta de mim?  Eu não vou poder levar ela para jogar futebol, para nadar, correr no parque, mas foi só  o pequeno crescer um pouco para eu ver que eram coisas da minha cabeça. Logo lá  estava ele pendurado nas minhas bengalas, me ajudando em tudo, eu correndo atrás dele  desengonçado mas feliz, jogamos futebol eu era o  goleiro, e no vídeo game as partidas eram intermináveis,

Quando o João chegou já em outra fase, já estava na faculdade, achei que não teria pique e o João me isolaria, por já ter um primo com quem brincar, mais uma vez estava errado, ele veio mais mansinho, tinha um pouco mais de medo, tinha um “espitito menos escalodor” do que o primo, mas logo já estava ao meu lado, correndo, jogando bola,  no computador no vídeo game,

Era tal de tio Junior pra cá, tio Junior pra lá.  Hoje já com 16 e 8 anos são meus grandes companheiros e eu sei que sou deles, somos amigos e  nos divertimos muito e vendo o sorriso desses garotos que penso no futuro em ter filhos, e saber que o que ensino, não é a correr e sim a  estarmos lado a lado em todos os momentos.

*Geraldo Toledo de Paiva Junior, tem 32 anos, é jornalista, especialista em Marketing Político, Funcionário Publico, casado, caçula de quatro irmãos e feliz. Tem paralisia cerebral.

Anúncios