Educação Inclusiva de Florianópolis é destaque no país

Fonte Portal da Ilha

Educação Inclusiva de Florianópolis é destaque no país

Reprodução/Internet/Rede Globo

Por ser referência nacional, a política de inclusão escolar de alunos com deficiência da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis (SME) foi destaque na Rede Globo de Televisão neste domingo, dia 7 de julho. A indicação da capital para participar da atração global foi do governo federal.

 

No programa dominical “Esquenta”, Rosângela Machado, gerente do setor, conversou com a apresentadora Regina Casé, ao lado da Procuradora da República Eugênia Fávero, autora do livro “Direito das pessoas com deficiência: garantia de igualdade na diversidade”.

Um dos motivos que leva Florianópolis a despontar no país é a garantia, sem exceção, do direito de todos à escola. Além disso, conforme Rosângela Machado, houve uma reestruturação do serviço de educação especial, que não é mais um substitutivo da escola regular. “Mas, um serviço complementar de qualidade à escolarização do aluno com deficiência, visando acessibilidade ao ambiente e conhecimento escolares”.

De acordo com os últimos dados, a rede municipal de ensino é responsável por 473 alunos com algum tipo de deficiência, distribuídos principalmente na educação infantil, fundamental e na educação de jovens e adultos. Para dar atenção ao grupo, há 40 professores de educação especial que atuam no atendimento educacional especializado e 130 auxiliares para alunos que têm restrições na locomoção, não conseguem se alimentar sozinhos e necessitam de auxílio na higiene pessoal. Há ainda sete professores de Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, doze intérpretes de LIBRAS e 18 professores que atuam no Centro de Atendimento Pedagógico para Alunos com Deficiência Visual – CAP.

São vinte salas multimeios, dotadas de instrumentos e equipamentos, para o atendimento educacional especializado. No CAP são produzidos livros em braille com caracteres ampliados, mapas em alto relevo, entre outros materiais acessíveis ao aluno com cegueira ou com baixa visão. Todos os profissionais participam de formação continuada para aprimoramento da prática de atendimento educacional especializado.

A Gerente de Educação Inclusiva da SME, Rosângela Machado é doutora em educação. Defendeu, em fevereiro, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a tese intitulada “O atendimento educacional especializado e sua repercussão na mudança das práticas pedagógicas, na perspectiva da educação inclusiva: um estudo sobre escolas comuns da rede municipal de ensino de Florianópolis”.  É autora do livro “A educação especial na escola inclusiva”, pela editora Cortez.

Anúncios