Educação compulsória chinesa incluirá mais crianças deficientes

As autoridades de educação chinesas prometeram mais esforços para garantir a acessibilidade na educação compulsória das 80 mil crianças com deficiência registradas em idade escolar, que não recebem ensino igual aos seus colegas.
O Ministério da Educação anunciou que irá tomar diversas medidas para lidar com o problema, incluindo a permissão para que essas crianças assistam a aulas regulares.

A China registrou 378,8 mil alunos deficientes nas 1.853 escolas para portadores de deficiência até o final de 2012, informou o ministério, acrescentando que a taxa de educação compulsória para crianças portadoras de deficiência chegou a 72,1% no final do ano passado, uma alta de 10 pontos percentuais em comparação com a de 2008.

Os governos central e locais do país investiram mais de 5,4 bilhões de iuanes (cerca de US$ 879,92 milhões) na construção ou renovação de 1.182 escolas para crianças deficientes nas regiões subdesenvolvidas no centro e oeste do país, segundo o ministério.

O governo central também distribuiu 120 milhões de iuanes (US$ 19,56 milhões) como subsídios especiais para a educação das crianças portadoras de deficiência nessas regiões.

Fonte: Rádio Internacional da China

 

Anúncios