Pessoas com deficiência encontram dificuldades para estacionar em Volta Redonda, RJ

Problema engloba área central da cidade.

110 vagas especiais são disponibilizadas.

Ao percorrer as ruas do Centro  de Volta Redonda (RJ) são vários os flagrantes de desrespeito às vagas especiais de estacionamento. Antônio Jorge é portador de deficiência física desde 2008, quando contraiu uma doença degenarativa. Desde então, são muitas as dificuldades encontradas para estacionar o veículo em uma vaga reservada. “Uma vez eu fui reclamar de uma pessoa que estava usando a vaga indevidamente, porque eu vi que ele não tinha credencial. Ele me ameaçou, inclusive de me bater”, contou Antônio.

De acordo com a Superintendência de Serviços Rodoviários (Suser), das 1500 vagas espalhadas pela área central da cidade, 110 são destinadas exclusivamente aos deficientes. Para utilizar o benefício, é preciso ter uma autorização especial, expedida pela Suser, além de um adesivo indicativo em um dos vidros do carro.

Para tentar traçar soluções, o comandante da Guarda Municipal, Luiz Henrique Monteiro Barboza, se reuniu com quase 30 inspetores e representantes da Associação de Pais e Amigos de Deficientes de Volta Redonda.

“O que estamos buscando é a parceria com a sociedade. Aqueles que realmente necessitam da utilização dessas vagas vão ser os nossos fiscais, através de uma parceria. Nós vamos disponibilizar um telefone celular com a nossa supervisão para que a gente tenha agilidade nesta fiscalização e possa realmente sensibilizar as pessoas  que utilizam esse espaço de forma indevida”, disse.

De janeiro a junho de 2012 foram 231 infrações por estacionamento irregular. No mesmo período de 2013, o número de multas saltou para 335. “A gente percebeu que ainda acontece muito de pessoas que não têm autorização não poderia estar usando essas vagas e estão usando indevidamente “, contou o presidente da Associação de Pais e Amigos de Deficientes de Volta Redonda, Rodolfo Levenhagen.

Anúncios