Exame médico especial de direção começa a ser feito em mais cidades do Paraná

Os exames médicos para candidatos à habilitação com necessidades especiais ao dirigir, como uso de veículo adaptado, por exemplo, não serão mais feitos exclusivamente na sede do Departamento de Trânsito do Paraná em Curitiba. Clínicas médicas credenciadas, de todas as cidades do Estado, já podem se adequar para prestar o serviço, que será parcialmente custeado pelo próprio Detran.
Na sexta-feira (19), os primeiros atendimentos descentralizados serão em Cascavel, Oeste do Estado. A empresa Clinicar (Rua Cuiabá, 1008, Jardim Maria Luiza) começou os agendamentos na segunda-feira e tem três exames especiais marcados para esta semana.

O produtor rural Eloir Luiz Freire, morador de Francisco Beltrão, em vez de enfrentar mais de 450 quilômetros até Curitiba, viajou 170 quilômetros até Cascavel. “Antes não havia opção. Precisava viajar até Curitiba. Ficava muito longe. Com a clínica, isso ficou muito mais prático”, contou ele.

A partir do dia 26, a Clínica Melo, em Colorado, na Norte do Paraná, inicia os atendimentos, na Rua Prefeito Rafael Gil, 571, Centro. A expectativa é que em breve o serviço esteja disponível em mais cidades. Qualquer clínica, já credenciada no Detran, pode se habilitar. Para isso, é necessário manifestar interesse junto ao órgão, apresentar a documentação exigida e ter a equipe médica mínima.

ECONOMIA – “O Governo do Paraná quer solucionar, de uma vez por todas, o problema de deslocamento dos motoristas ou candidatos com necessidades especiais. Essa mudança é para garantir que os serviços de Detran fiquem mais próximos do cidadão, que não vai mais precisar fazer viagens longas, pode economizar esse dinheiro e ganhar comodidade”, destaca o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

A taxa paga pelo usuário continua de R$ 78,32 e o procedimento para a primeira habilitação ou renovação de CNH não muda. Para cobrir os custos das clínicas privadas, que devem atender os exames com dois médicos com especialização em medicina de tráfego, o Detran vai subsidiar parte do valor total (R$ 31,33 por procedimento). Os exames na sede de Curitiba serão mantidos para todos os usuários do Estado.

AVANÇO – Neste ano, o tempo de espera para a realização dos exames médicos especiais no Detran caiu para, no máximo, uma semana. Em 2010, o prazo era de até um ano, caiu para seis meses em 2011 e para três meses, em meados do ano passado. “Queremos que esse número seja cada vez menor. Com mais locais para fazer o exame, será ainda mais rápido”, disse Traad.

O exame médico especial é direcionado às pessoas com algum tipo de deficiência ou dificuldade física. De janeiro de 2011 a junho de 2013, mais de 7.362 pessoas fizeram o procedimento na sede do Detran. A agilidade foi conseguida com a contratação de mais três médicos especializados, como determina o Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Áudio:

Anúncios