Sem rampas, mulher se arrasta em escada para chegar a metrô no CE

Três estações da Linha Sul não têm rampas ou elevadores.

Deficientes têm de enfrentar as escadas com ajuda de usuários.

Clique no  G1 CE e assista o video.

Um vídeo divulgado no Facebook flagrou o momento em que uma cadeirante é obrigada a deixar a cadeira de rodas e se arrastar por mais de 20 degraus da escadaria da estação de metrô da cidade de Maracanaú, na Região Metropolitana deFortaleza, devido à falta de rampas e elevadores na estrutura, inaugurada há um ano.

A empresa que administra o equipamento, Metrô de Fortaleza (Metrofor), diz que o projeto da estação é anterior à Lei de Acessibilidade, mas reconhece a falha e abriu licitação para instalação de uma plataforma elevatória.

Nas imagens, a mulher sobe as escadas da estação subterrânea sozinha, arrastando-se pelos degraus e protegendo as mãos com chinelos. Enquanto ela subia, dois homens carregam a cadeira de rodas. A estação funciona de segunda a sexta-feira, entre 8h e meio dia, de forma gratuita durante a fase de testes. A unidade integra o sistema de 20 estações da Linha Sul do Metrô, que levou 14 anos para ficar pronta.

Mulher usa chinelos nas mãos para protegê-las. Ela se arrasta pelas escadas da Estação de Maracanaú. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Mulher usa chinelos para proteger as mãos enquanto se arrasta pelas escadas da Estação de Maracanaú. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

O vigilante Gilberto Queiroz, que se recupera de um AVC há um ano e usa muletas para se lovomover reclama da falta de acessibilidade. “Falta acesso para deficiente. Dá um sentimento de incapacidade”, disse. E o problema não atinge apenas deficientes. “Minha filha veio com a bebezinha e o carrinho. Foi difícil para ela descer, o bebê ficou no carrinho e ela carregou o caarrinho até a plataforma”, conta a dona de casa Anete Almeida.

Estação funciona há um ano de forma gratuita para testes. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Estação funciona há um ano de forma gratuita para testes. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Segundo a administração do Metrofor, além da Estação de Maracanaú, outras duas estações apresentam o mesmo problema: a Chico da Silva e a José de Alencar, ambas localizadas no Centro de Fortaleza e inauguradas em julho de 2013 pela presidente Dilma Rousseff. Conforme o órgão, o projeto das três estações é datado de 2001, três anos antes da aprovação da Lei de Acessibilidade (2004), mas não sofreu alterações. As duas últimas estações desta linha foram inauguradas em julho com a presença da presidente Dilma Rousseff.

O Metrofor informou ainda que há um processo de licitação aberto para a instalação de uma plataforma elevatória na Estação do Maracanaú. Mas não há prazo para o equipamento começar a funcionar. O órgão ressaltou que qualquer outra reclamação dos usuários pode ser enviada para a ouvidoria do do Governo do Ceará pelo telefone 155.

Anúncios