Para atender rapaz autista, aeroporto organiza embarque igual há 5 anos

Jovem de 21 anos é recebido em Heathrow pelos mesmos funcionários.

Tudo tem que ser igual, do contrário ele pode entrar em pânico.

Um jovem com autismo severo e transtorno obsessivo compulsivo que viaja quatro vezes ao ano entre o Reino Unido e os EUA, a cada vez que voa, é recebido no Aeroporto de Heathrow por funcionários que se organizam para fazer parecer que tudo está  igual à vez anterior.

Como informa a rede BBC, sem essa “operação”, devido a sua condição, o rapaz de 21 anos pode entrar em pânico  e inviabilizar a viagem.

Há cinco anos, as mesmas pessoas esperam por ele no mesmo balcão de check-in, depois que ele passou pelas mesmas lojas. Em seguida, ele embarca no mesmo portão e vai para os assentos de numeração igual.

“Sem esse procedimento, a gente não subiria no avião. Tem que correr tudo de forma absolutamente igual, ou terminamos com um problema”, disse a mãe de Aaran Stewart, Amanda.

O rapaz reage mal à menor mudança. “É baseado em rotina. Se há algum atraso, ele vai pensar que você tentará mudar algo, o que então vai deixá-lo em pânico”, explica a mãe. O autismo é caracterizado por déficit na comunicação e na interação social, além de áreas restritas de interesse e comportamentos repetitivos.

O chefe de apoio a passageiros de Heathrow, Mark Hicks, informou que normalmente cerca de 2.500 pessoas com deficiências diversas, como cegos ou idosos com mobilidade reduzida, passam pelo aeroporto.

Aeroporto de Heathrow (Foto: Christian Kober/ AWL Images/Getty Images)Aeroporto de Heathrow (Foto: Christian Kober/ AWL Images/Getty Images)
Anúncios