Tina Descolada: Vai dar tempo?! Por Marta Alencar

“Todos os dias quando acordo, Não tenho mais o tempo que passou, Mas tenho muito tempo. Temos todo o tempo do mundo”. (Legião Urbana)

É preciso de tempo para que uma roseira cresça e a rosa abra suas pétalas ao amanhecer…
A ciência reconhece que cada pessoa tem um relógio biológico particular; um ritmo interno que rege as atividades do organismo (alimentação, digestão, vigília, sono) e define os melhores horários par atividades externas.

Preciso reconhecer também o tempo interno subjetivo (tempo do amadurecimento mental e emocional) que define as nossas prioridades e escolhas internas. A base para nossa trajetória de vida. Além dessas modalidades de tempo (biológicos e psíquicos) que todos temos em comum, nós, que apresentamos alguma limitação física ou intelectual, temos um outro. O nosso tempo para realização de atividades cotidianos. Aquilo que para muitos pode ser realizado em alguns minutos, podemos gastar horas. Por exemplo, vestir e tirar uma roupa, calçar e amarrar um sapato, preparar uma receita de cookie, aprender a ler e escrever, dentre outras…

Sim, vai dar tempo!!!
Temos todo o tempo do mundo, mas para vivermos em harmonia precisamos ser compreendidos, estimulados e respeitados.
“Alice: Quanto tempo dura o eterno?
Coelho: Às vezes, apenas um segundo.”
(Alice no País das Maravilhas) Lewis Carroll
Tina descolada.

* Por Marta Alencar, psicóloga clinica, fotografa e empreendedora social – www.altaestima.org – Iedealizou a personagem Tina descolada – http://www.tinadescolada.com Assina a coluna: Tina descolada – agente de inclusão, publicada as terças feiras em http://www.tudobemserdiferente.com

** As opiniões aqui publicadas são de responsabilidade da colunista.

page2image2976
page2image3248
page2image3520
Anúncios