Cegos acompanham espetáculo com audiodescrição em planetário no RS

Sessões podem ser conferidas no planetário da UFRGS, em Porto Alegre.

‘A audiodescrição é imprescindível’, diz estudante de história.

 

Do G1 RS

Pela primeira vez, pessoas com deficiência visual puderam acompanhar o espetáculo “Caminho das Estrelas” no domingo (27), Planetário de Porto Alegre. Para facilitar a imaginação do público, as imagens projetadas são narradas em detalhes, através do recurso de audiodescrição, como mostra a reportagem do Bom Dia Rio Grande, da RBS TV (veja o vídeo).

O espetáculo conta a formação das estrelas e a façanha do cosmonauta russo Yuri Gagarin, o primeiro homem a entrar em órbita e descrever o que viu, em 1961. “O Gagarin foi o primeiro audiodescritor, o mais famoso. Isso porque quando ele estava no espaço, ele descreveu o que via”, comenta o diretor do programa, Marcelo Silveira.

Planetário tem sessão para cegos em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)
Planetário tem sessão para cegos em Porto
Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)

“A partir das informações do áudio original, acrescentando-se a audiodescrição, a gente pode fazer, formar uma imagem com certeza mais próxima daquilo que está sendo projetado”, diz Adilso Corlasole, de 43 anos, que é cego e foi conferir o espetáculo.

As figuras que aparecem no céu vão sendo descritas e as informações ajudam quem não tem visão como Vera e a filha. “A audiodescrição é imprescindível. É tudo”, afirma a mãe, que é estudante de história. “É legal, eu gostei”, completou a menina.

Produtor do material acessível, Paulo Fernando Junior salienta que a audiodescrição é um marco na vida da pessoa com deficiência visual. “Os deficientes hoje já são protagonistas no trabalho, já são protagonistas em cursos superiores, e o acesso à cultura faltava”.

As sessões do espetáculo “Caminho das Estrelas” podem ser conferida aos domingos, às 18h, no Planetário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre.

Anúncios