O primeiro dia de aula em Paris

foto-3Parecia que ainda era noite. Estava tudo escuro. O sino da igreja havia tocado há pouco e o som dos corvos, como no poema de Edgar Allan Poe, ecoava na rua. Eram 8h15 da manhã, de 09 de dezembro. A noite mal dormida deixou as marcas nos pais – estávamos cansados…

foto 5

Pedro havia acordado umas três vezes durante a noite me chamando. Volta e meia isso acontece, um pouco de insegurança, um pouco de ansiedade, o não amadurecimento…

Mas estava animado e seguia firme, rapidamente, achando o máximo ir a pé para a escola: “Mamãe, é muito perto, é pertinho demais”. E, como sempre, caminhava sorrindo.

O diretor o esperava na porta da escola, conforme prometido. O encaminhou para a sala de aula e lá se foi o Pedro, todo serelepe, sem titubear. Na hora do almoço, ao buscá-lo, conhecia a professora, que me deu notícias de um Pedro tranquilo, observador e ‘comportado’ em sala de aula.

Em duas horas de almoço houve tempo para uma soneca e ao voltar à escola já foi logo se ‘enturmando’ com as meninas que ainda brincavam no pátio. E por lá ficou, esperando o horário de ir para a sala.

foto 4

Livro de leitura recebido na escola

foto 3

Dever de casa – leitura no Livro recebido na escola

foto 2

Caderno de dever de casa recebido na escola

foto 1

Lista de material a ser providenciado pelos pais

Logo cedo, o diretor solicitou que a psicóloga da escola entrasse em contato conosco e foi agendada reunião para amanhã. Além disso, ele nos enviou e-mail com o nome de uma funcionária que vai nos auxiliar a montar um dossiê a ser apresentado ao serviço de apoio às crianças com deficiência na tentativa de conseguir um profissional que possa auxiliar o Pedro na escola. Como ele havia nos informado, o processo pode ser longo; por isso, ele preferiu matricular o Pedro e depois nos orientar para tentar a ajuda.

No final da aula, a professora o levou na porta da escola e explicou o dever de casa no livro de leitura distribuído pela escola. O dever estava escrito no caderno, mas ela preferiu se apresentar  e nos explicar como o Pedro poderia fazer.

Sobre o que o Pedro contou da escola? “É legal, mamãe, já sei o nome de um dos colegas, o Mathias, os colegas me perguntaram meu nome e a professora ficou brava com um menino que conversava sem parar. A gente fez um monte de atividades. E eu quero voltar amanhã”…

A gente comemora e agradece… e se você quiser saber como ele foi matriculado, confira aqui…

Anúncios