O “ milagre” é possível! Por Cristina Silveira

Hoje assisti a um vídeo na internet que explicava através de um desenho, como a educação tradicional está formatada para ministrar um ensino de “massa”, onde as crianças é quem devem se enquadrar no esquema organizado. Segundo o vídeo, aquelas que não se “ enquadram”  no esquema, são tratadas na marginalidade ou podem ser  excluídas do usual sistema educacional vigente. Isso lá é verdade. Sabemos disso, mas também sabemos que não existe a escola que possa exibir a excelência nesse assunto. Tenho pesquisado outras linhas de ensino, mais filosóficas, ditas “ diferenciadas” , mas em geral,  mesmo que em menor intensidade, apresentam o mesmo modo de pensar e de agir em relação ao diferente, ou seja, excluindo.

E excluindo por que?  Porque alegam não saber lidar com as diferentes necessidades pedagógicas e metodológicas diferenciadas, que são necessárias para estas crianças.

Então, afinal, o que fazer? Na verdade, ninguém sabe! Não existe receita de bolo para todos os casos de inclusão.

A Lei nos fala do Plano de Desenvolvimento Individual e eu, particularmente, acredito e utilizo muito esse processo. Acredito sim, no Planejamento feito com dedicação, com pesquisa e observação. Esse é o VERDADEIRO processo. Definitivamente não é aquele esquema onde o PDI é elaborado de forma desacreditada, sem motivação, sem credibilidade por parte de quem os elabora. Se faz o PDI apenas para cumprir a Lei, muitas vezes é até copiado para vários casos na mesma escola.  Qualquer projeto ou plano para dar certo, deve ser acolhido, estudado, composto de forma adequada para o aluno INDIVIDUALMENTE. Porque o sucesso desse Plano depende unicamente do investimento feito pelo profissional que o elabora. O resultado produtivo, depende da eficácia das técnicas e métodos escolhidos pelo professor para aquele aluno em questão, da sua forma de aplicação e avaliação. Portanto, não é a teoria que importa. Mas a vontade de fazer o certo!

Cursos e capacitações não fazem milagres. Mas a dedicação, a credibilidade e a persistência fazem!

Hoje, vi na internet matérias sobre superação de adolescentes especiais . Fiquei muito feliz com a reportagem sobre um aluno Down que toca violino e fala 04 linguas.

Segundo o artigo, seus pais acreditaram nele desde cedo. Certamente, seus professores também.  A mesma credibilidade teve a menina asperger, que escreveu um livro exibido na novela “ Amor à Vida” da Rede Globo, apesar de todas as suas dificuldades escolares. Outros inúmeros exemplos poderiam ser descritos aqui, frutos do acolhimento, da dedicação e da credibilidade dos adultos que cercaram essas crianças e adolescentes. Se quiser conferir a reportagem clique aqui. 

Tenho um exemplo maravilhoso da minha prática profissional. Um menino, autista clássico, que não falava, não escrevia e não lia.  Ficava isolado e desacreditado na escola que freqüentava. Mas, depois de um diagnostico pedagógico investigativo e minucioso, depois de um ano de trabalho criativo incansável, mudança de escola e muita credibilidade, esse menino está escrevendo, falando e aprendendo línguas!  Um outro caso, de um menino diagnosticado TDAH, disperso, desinteressado, com uma dificuldade tremenda na escrita. Chegou desmotivado e sem energia, com resistência para o conhecimento. Mas no final, após testes e avaliações cuidadosas, descobrimos que era superdotado, com um QI muito alto, mas com algumas dificuldades de execução e de atenção, Além disso, estava num ambiente que não o compreendia e não o acolheu. Hoje ele está  descobrindo o prazer de aprender, feliz!

Portanto, o que tenho a dizer para todos é que as crianças podem sim!  Na concepção de muitos, o “ impossível”  acontece sim!  E “ milagres”  são  uma realidade !  Desde que a escola, os educadores, os profissionais  e a família estejam dispostos a recriar a forma de entender  essas crianças e dar-lhe uma oportunidade REAL de desabrochar e fazer aquilo que lhe foi determinado.

Acredite!

Cristina Silveira
Psicanalista, Psicopedagoga e Psicodiagnóstico
Neuropsicopedagogia e educação especial
Arte-terapeuta e artista plástica
Rua Gonçalves Dias, 1181/501 – Funcionários
(031) 99356228
(031) 36588830
Anúncios