Ser diferente é fashion, por Mariana Silva

nanequins umManequins feitos na medida certa das diferenças de cada um

Já imaginou se os manequins, aqueles bonecos esguios e apáticos que vemos usando roupas nas vitrines das lojas, fossem fabricados de acordo com corpos reais, dotados de semelhanças e diferenças? Pois é, alguém pensou. E fez mais: organizou um vídeo que propõe uma discussão delicada sobre os padrões de beleza e qual o lugar das pessoas com deficiência nesse cenário.

Ano passado, para lembrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado dia 3 de dezembro, a associação Pro Infirmes trocou os manequins esqueléticos e altos de uma conceituada loja na Europa por versões diferentes, com vários tipos de deficiências congênitas ou causadas pela vida. Impressionante notar a reação dos modelos e do público ao ver a vitrine da loja.

Gostei muito da ideia dessas pessoas, afinal, todos nós somos bonitos e merecemos destaque. Mostrar para as pessoas que a realidade da deficiência existe não sempre é triste. Ao contrário, muitas vezes pode ser glamurosa e fashion. Isso é um avanço na busca da auto estima e do respeito coletivo e individual. É assim, pedrinha por pedrinha, que vamos construir um mundo fashion e respeitoso para todos.

Para ver o vídeo do projeto “Because Who is Perfect?”, em tradução livre do inglês significa “Porque quem é perfeito?”, basta clicar aqui.

 

*Mariana Silva (Idealizadora do Blog http://naoesobremoda.wordpress.com, é colaboradora de http://www.tudobemserdiferente.com. Jornalista, 24 anos, nascida em Belo Horizonte, Minas Gerais. Para ela, moda é uma futilidade necessária e um fenômeno sociológico interessantíssimo; “o legal é quando fazemos a moda trabalhar a nosso favor, ficar dependente dela não faz bem”). Tem displasia Óssea, síndrome que afeta o crescimento e a resistência dos ossos de todo o corpo. Escreve Ser diferente é fashion para http://www.tudobemserdiferente.com toda quinta-feira. As opiniões aqui publicadas são de responsabilidade da colunista.

Anúncios