Uma homenagem às mães, por Marta Alencar

_MG_8309

“Sou grata a minha querida mãe, minha fiel e constante “mão amiga”.

Hoje sei que, quando nasci, trouxe comigo um montão de emoções conflituosas: surpresa, luto, revolta, descrença, carinho, amor…, pois não vim a filha que ela construiu no seu imaginário. Mesmo assim, ela foi capaz de me amar e ser minha grande estimuladora.
Se hoje sou uma jovem forte e valente, é porque ela confiou em mim e reconheceu cada esforço que fiz para aprender a lidar com minhas limitações.

64707_240959066050341_1524605384_n

A todas as mamães que passam por essa experiência, sei que não é fácil, porém tentem ver os seus filhos além das suas deficiências. Vejam o EU, com suas potencialidades, e cresçam juntos!”

* Por Marta Alencar, psicóloga clinica, fotografa e empreendedora social –

http://www.altaestima.org – Iedealizou a personagem Tina descolada – http://www.tinadescolada.com Assina a coluna: Tina descolada – agente de inclusão, publicada as terças feiras em http:// http://www.tudobemserdiferente.com

** As opiniões aqui publicadas são de responsabilidade da colunista.

_MG_8170

Anúncios