Sobre Rodas, por Ricardo Albino

copa sitioDepois da Copa do Mundo

Durante a Copa do Mundo tomei ‘’chá de sumiço’’. Viajei, cantei, gente boa conheci e outras re-encontrei. Em cada gol do Brasil fui no meio da turma, um dos que mais vibrei. No vexame da Alemanha juro, nem chorei. Perdemos para os campeões, saiu o Felipão e o Dunga de novo vem. Quer saber as lições que o futebol na minha tem?

Voltei a treinar bocha. Campeonato que é bom ainda não joguei. Agora a novidade são os treinos de corrida e arremesso de pelota. De onde virá minha primeira competição oficial pelo Superar? Será na cancha ou na pista que a medalha chegará? Com calma e paciência, vou saber esperar.

Depois de assistir o Pan e a Copa pela TV, 2016 é a meta. Seja como jornalista, torcedor ou atleta, peço a Deus que me ajude a não perder mais essa festa. Que no show olímpico do esporte, eu consiga pintar no papel um lindo sinal. Que não seja meu triste e derradeiro ponto final.

cristo

Ricardo Albino, jornalista, Coluna Sobre Rodas / Tudo Bem Ser Diferente

ricjornalista@hotmail.com / http:// HYPERLINK “http://ricardo-albino.blogspot.com.br

Fotos de arquivo pessoal

As opiniões aqui publicadas são de responsabilidade do colunista.

Anúncios