Transtornos do Espectro Autista são abordados em encontro em MG

Evento será realizado em Montes Claros de 29 a 31 de agosto.

Inscrições estão abertas.

Crianças são assistidas pelo Anda em Montes Claros. (Foto: Gabriela Abreu / Anda)
Crianças são assistidas pelo Anda em Montes Claros. (Foto: Gabriela Abreu / Anda)

Estão abertas as inscrições para o evento que debaterá os Transtornos do Espectro Autista (TEA), promovido pela Associação Norte Mineira de Apoio ao Autismo que será realizado entre os dias 29 e 31 de agosto em Montes Claros.

Segundo a Anda, este é um dos objetivos do 1º Congresso Norte Mineiro da Associação Norte Mineira de Apoio ao Autista: “Do diagnóstico ao Tratamento, como as peças se encaixam”.

O congresso tem por finalidade um estudo teórico e prático sobre o Autismo nas diversas formas para habilitar os pais e profissionais que trabalham com autistas e também falar sobre os seus direitos, segundo a legislação da Lei Berenice Piana (12.764/12).

As inscrições podem ser feitas pelo email andamoc@hotmail.com. Até o dia 15 de agosto, os valores para pais ou responsáveis cadastrados na associação é R$ 50,00. Profissionais das áreas de saúde e educação e afins: R$ 100,00; estudantes: R$ 80,00 e o valor para cada minicurso, R$ 40,00. A carga horária do congresso é 40 h/a e dos minicursos de 3h30min h/a.

Linguagem é o comportamento mais complexo a ser desenvolvido pela criança”
Fonoaudióloga Vanessa Saeger

De acordo com a associação, profissionais de referência na área estarão em Montes Claros entre os dias 29 e 31 de agosto, nas dependências do Colégio Marista São José, para ministrar palestras e minicursos para 300 pessoas. O evento é voltado para familiares, mediadores (estagiários, monitores, professores de apoio, auxiliares de docência e/ou facilitadores), psicólogos, psicopedagogos, médicos, fonoaudiólogos, pedagogos, terapeutas ocupacionais, advogados, assistentes sociais, fisioterapeutas, educador físico, estudantes de graduação e/ou pós, e demais interessados no assunto.

A fonoaudióloga Vanessa Saeger ministrará palestra de apresentação dos Transtornos do Espectro Autista.

“As famílias de autistas desejam, primordialmente, o desenvolvimento da comunicação do seu filho. É o atraso de fala que geralmente as levam a procurar ajuda mesmo ainda sem saber do diagnóstico. Porém, a linguagem é o comportamento mais complexo a ser desenvolvido pela criança, e é a base para uma interação social saudável e para a alfabetização”, explica a fonoaudióloga.

A profissional esclarece que a pessoa com TEA, de uma maneira geral, apresenta tipos variados de dificuldades em relação à linguagem. “Tais dificuldades significam tanto uma não aquisição da linguagem, como uma perda progressiva das vocalizações já adquiridas, ou ainda, a persistência de manifestações verbais com características bem peculiares.”

Vanessa ressalta que para estimular ou reabilitar a linguagem de uma pessoa com TEA, é necessário, antes de tudo, compreender a evolução linguística normal de uma criança, bem como reconhecer as alterações possíveis desse transtorno, para então apresenta-la um programa específico e individualizado de estimulação.

“A linguagem confere poder nas relações e qualidade de vida das pessoas com TEA e suas famílias”, finaliza.

Outras informações e inscrições podem ser obtidas pelo e-mail congresso.andamoc@hotmail.com e ainda pelo telefone (38) 3224-5747, com Felipe Soares Amaral.

Estímulos à linguagem são propostos em atividades.  (Foto: Gabriela Abreu / Anda)
Estímulos à linguagem são propostos em atividades. (Foto: Gabriela Abreu / Anda)
Anúncios