Tolerância às diferenças, por Tina Descolada e Marta Alencar

IMG_1918

Fui à Parada do orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bixessuais, Travestis e Transexuais) de BH para levar minha mensagem – “Parada do Amor – incondicional e universal ”

Porque acredito que, antes de tudo, é preciso respeitar às diferenças. Valor que tem como base o amor genuíno, tolerante e universal, ou seja, está acima dos conceitos culturais, éticos da nossa sociedade. Um amor que não discrimina é livre de juízo pré-concebido quanto a características físicas, intelectuais, emocionais, opção sexual, política, religiosa…

Conclui que somos tolerantes quando dominamos a capacidade de aceitar a outra pessoa ou grupo social, que tem uma atitude diferente, das que são a norma no seu próprio grupo e convivemos harmoniosamente .

O meu sonho é que as pessoas possam viver, cada qual ao seu modo, tendo consciência que todos tem o direito de serem felizes a sua maneira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

* Por Marta Alencar, psicóloga clínica, fotógrafa e empreendedora social –

http://www.altaestima.org – Idealizou a personagem Tina descolada – http://www.tinadescolada.com

Assina a coluna: Tina descolada – agente de inclusão, publicada às terças feiras em http://www.tudobemserdiferente.com

** As opiniões aqui publicadas são de responsabilidade da colunista.

Anúncios