Um caso de amor e pessoas com deficiência, Tina Descolada, por Marta Alencar

_MG_2137Um conto de fadas luso brasileiro, estilo moderno.

Meus queridos seguidores, estou de volta e quero contar para vocês minha linda história de amor.

Tudo começou assim:
Ano passado, um cupido de verdade, me apresentou, via facebook, a um rapaz. Quem é esse cupido? Henrique Amoedo, paulista, porém mora há alguns anos na Ilha da Madeira, em Portugal. Pessoa bacana, engajada na causa das pessoas com deficiências, é diretor artístico do grupo Dançando com a Diferença.
E assim, conheci o meu amor, Herge! Logo trocamos algumas mensagens pelo chat. Ao final do ano passado, aproveitei uma amiga que ia a Portugal e a pedi que lhe levasse um presente, um casaco de lã, feito por mim mesma, pois lá, era inverno.

Mas, me apaixonei mesmo, foi no dia de San Valentin (nosso popular dia dos namorados) quando ele me pediu em namoro, em sua coluna do jornal, o Metro de Lisboa.
Isso não é para qualquer uma… Rsrsrs. Me senti o máximo!!!

Confesso que me senti insegura no início, por causa da minha condição física e por não saber quem realmente era o Herge. Fomos nos conhecendo aos poucos e adquirindo confiança mútua.

Recentemente viajei de férias para Portugal. Imaginem a minha ansiedade em conhecê-lo pessoalmente!

Mas logo percebi seu cuidado, carinho e gentileza comigo. Até um jantar de boas vindas ele organizou com a presença de alguns amigos seus.

Me apresentou a toda sua família; Levou-me para conhecer os pontos turísticos no entorno de Lisboa; sua quinta e seus lugares preferidos.
Apresentou-me o seu mundo.

Não gostaria de ter que dizer isso, mas existem ainda, muitas pessoas que pensam que não namoramos… Acreditam nisso??

Foi por saber disso, que minha querida amiga, Beatriz Rodrigues, escreveu esse recadinho no face para o Herge:

“Herge, gostaria de lhe dizer o quanto eu admiro o seu amor pela Tina! Você não se importou com as limitações dela. Soube amá-la sem preconceito algum.
Vocês são um grande exemplo para a sociedade! Parabéns! <3”

*Por Marta Alencar, psicóloga clinica, fotografa, idealizou a personagem Tina Descolada.
Assina a coluna Tina descolada – Agente de inclusão no blog http://www.tudobemdiferente.com

Blog da Tina http://www.tinadescolda.com
Blog de fotografia inclusiva – http://www.altaestima.org
As opiniões publicadas são de responsabilidade da colunista.

Anúncios