AACD incentiva doações via SMS para ajudar crianças com deficiência

AACD e Pagtel fecham parceria
para incentivar doações via SMS

O objetivo da parceria é estimular as doações de pessoas físicas para 

a instituição de maneira simples, prática e segura.

 A AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente e a Pagtel, empresa provedora de soluções para pagamentos móveis, acabam de lançar uma campanha de doações, via SMS. O objetivo é estimular o espirito de caridade e incentivar as pessoas a doarem para a Instituição de uma forma prática e segura.

Nesta primeira fase, a Pagtel enviará para uma base de clientes um SMS convidando-os a fazer uma doação de R$ 5 a R$ 10 para a AACD. Para isso, cada pessoa precisa responder a mensagem enviada com a palavra DOAR, para que o débito seja efetuado em seu cartão.

“Com este mecanismo a AACD poderá falar diretamente com as pessoas para que se solidarizem com sua causa, além de manter a regularidade das doações. O SMS é uma ferramenta bastante prática e o usuário poderá ajudar muito na assistência de crianças que precisam da nossa atenção”, explica o diretor de marketing e produtos da Pagtel, Felipe Lessa.

O próximo passo da campanha é permitir que os usuários façam doações freqüentes, contribuindo mensalmente, com um determinado valor, com seu cartão de crédito. Isto, em um cenário onde as instituições de caridade, no geral, encontram dificuldade em arrecadar doações.

“Em um cenário econômico não tão favorável, ações de captação de recursos como a realizada em parceria com a Pagtel são de extrema importância para nós. A AACD é uma instituição filantrópica com 65 anos de atividade e sempre buscamos novos mecanismos de arrecadação para manter o atendimento de excelência aplicados em nossas 15 unidades, distribuídas em sete estados do país”, afirma Angelo Franzão, Superintendente de Marketing e Captação de Recursos.

Estudo — De acordo com a última edição da pesquisa Retrato da Doação no Brasil, realizada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) e a Ipsos Public Affairs, o povo brasileiro não tem a cultura de realizar doações, seja por falta de tempo ou recursos.

Segundo o estudo, 73% não se sentem estimulados pelo seu círculo de convivência (família, comunidade, escola e trabalho) a fazer doações ou trabalho voluntário. Além disso, o levantamento aponta que, para 58% dos brasileiros a falta de dinheiro é o principal motivo para não doarem, enquanto que 12% não doaram porque não confiam nas organizações e 18% porque ninguém solicitou.

“Os resultados desse estudo vão ao encontro do objetivo desse projeto, ou seja, impactar pessoas que não costumam realizar doações, tornando o celular um canal de comunicação direta e eficiente entre as organizações e a população de uma forma geral”, finaliza Lessa.

Anúncios