Inclusão preza qualquer pessoa, mesmo que ela pareça exceção: Mundo Asperger, por Victor Mendonça

12274714_734946699938949_3855996027811244775_n.jpg

03 de Dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Fui convidado pelo vereador Leonardo Mattos para dar uma palestra em Comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 03 de Dezembro, na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Esse convite me levou à reflexão sobre como as pessoas que são de uma forma ou de outra diferentes podem vir a evidenciar o máximo de seu potencial, através da construção de uma realidade inclusiva melhor.

O filósofo e pacifista Daisaku Ikeda certa vez disse: “Seja como for a grandiosa Revolução Humana de uma única pessoa, irá um dia impulsionar a mudança total do destino de um país, e além disso, será capaz de transformar o destino de toda a humanidade.” Acredito que esse sentimento de missão possa ser desenvolvido por cada um de nós, de acordo com as características e especificidades de cada um.

Acredito também que a inclusão se faz prezando cada pessoa, mesmo que ela possa parecer uma exceção. Como diz Ikeda, cada pessoa que tem a chance de transformar sua própria realidade pode desenvolver a força para revolucionar também, a situação de quem passa por dificuldades semelhantes.

A chave para um mundo melhor? Libertar-se dos medos e pensamentos pré-concebidos. No final das contas, somos todos seres humanos, com diferenças enriquecedoras e muito a aprender uns com os outros. Devemos nos unir para uma humanidade melhor.

Victor Mendonça, 18 anos, asperger diagnosticado aos 11, é estudante de jornalismo pelo UniBH. Escreve para o Tudo Bem Ser Diferente com a coluna Mundo Asperger. Mantém coluna semanal ainda do Mundo Asperger na WebrádioUniBH, com veiculação às terças feiras. Autor do livro ‘Outro Olhar – Reflexões de um Autista’. mundoaspergervictormendonca@gmail.com https://www.facebook.com/omundoasperger?fref=ts

Anúncios